As oito maiores e atemporais tendências em iluminação de varejo

Construção de marcas, vendas e controle de custos, preservando o mais importante: o ‘look and feel’. Quem disse que a iluminação de varejo é fácil? Confira aqui oito grandes tendências atemporais que influenciam o setor.

  1. Retrofit LED

O varejo foi um dos primeiros setores a começar a implementação da iluminação LED, mirando na economia de energia e sobrecarga gerada pelas antigas opções halogenas. Mesmo assim, ainda hoje, muita gente cisma em viver no passado. Então, a hora é essa. Siga a tendência da nova era.

  1. Use a luz a seu favor

A concorrência é avassaladora, seja no mundo físico como online e os varejistas precisam se reinventar o tempo todo para não ir contra a corrente. Por que não usufruir da iluminação para fazer seus negócios mais atraentes? Com o tipo correto de projeto e a grande variedade de aplicações LED, faça com que seus consumidores sintam-se em casa estando em sua loja. Destaque-se, torne-se único.

  1. A nova tecnologia de cor

Cor sempre foi a chave na venda de iluminação de varejo, mas ainda hoje muitos consumidores supõem que o LED compromete sua qualidade. Invista em seu ponto de venda e tenha pessoal treinado para mudar essa mentalidade entre os compradores, mostrando que a tecnologia é aliada em fornecer cores ainda mais vivas.

  1. As luzes que fazem coisas novas

E se as luzes pudessem guiar os consumidores por uma loja e destacar ainda mais o que ele procura e até mesmo o que nem passaria por sua cabeça comprar? Graças a sistemas de posicionamento altamente precisos de LED isso é possível. Experimente ainda aplicar uma rede de modulação de luz que pode ser captada pelas câmeras dos celulares, com códigos únicos nas luminárias para localizar a posição de cada pessoa dentro de seu estabelecimento.

  1. Qualidade sempre

Ainda hoje se vê exemplos devastadores de LEDs de má qualidade no varejo. Não economize quando o assunto é o bem-estar de seu negócio. É uma experiência ruim para o empresário, para o cliente e para o próprio ambiente da empresa. Não transforme uma tecnologia que chegou para mudar o mundo num tormento.

  1. Supere seus medos

Look and Feel, para quem ainda não sabe, é o termo usado na descrição dos produtos e áreas – como a concepção de mercadoria, marketing, branding e trademarking -, para descrever as principais características da sua aparência. E os varejistas não podem errar no seu. Mesmo com os riscos de enveredar-se por novos caminhos e tecnologias, temos que abraçá-lo. Saia da inércia, arrisque-se e aposte. Deixando experiências ruins de lado e tendo um profissional de iluminação competente e de confiança à frente das mudanças, rapidamente o retorno e satisfação são garantidos.

  1. Justifique o gasto

Estão mais que comprovados os benefícios ambientais e monetários da atualização para o LED, mas infelizmente ainda existem muitas empresas que não se convencem em investir nos gastos iniciais associados com esse novo esquema. Imagine o quanto mais fácil seria se você pudesse provar a correlação entre uma melhor iluminação e o aumento de vendas. Mas só colocando em prática para vivenciar os benefícios.

  1. O cliente consciente

Não se engane: o consumidor não é trouxa. A luta inicial contra o ceticismo em relação ao LED era calcada na garantia dos produtos, mas hoje em dia é preciso muito mais. É necessário oferecer a sua garantia sobre a que já existe no produto. Ofereça serviços, mostre que a solução para os problemas será imediata, que não será preciso esperar dias por um produto que veio do outro lado do mundo. Transparência faz vender.

Facebook Comments Box