Como garantir uma iluminação de emergência adequada?

0
242

Segurança é a essência da iluminação de emergência. Afinal, a sua principal função de clarear os ambientes de passagem e sinalizar rotas de fugas, o que é fundamental para evitar acidentes e garantir a evacuação correta das pessoas em caso de necessidade. Por isso, a atenção às regras técnicas e legislação deve ser prioridade sempre por parte da indústria, comércio e profissionais envolvidos.

A Expolux separou alguns pontos que devem fazer parte do check-list na hora de desenvolver um projeto e fazer a manutenção. Continue a leitura para aprender mais sobre iluminação de emergência!

Atendimento à norma

Antes de mais nada, um sistema de iluminação de emergência deve seguir a ABNT NBR 10.898:2013. A norma traz os parâmetros necessários para o desenvolvimento de um bom projeto. Além disso, no caso da legislação estadual de São Paulo (Decreto nº 63911 de 2018), as luzes de emergência são obrigatórias em edificações com mais de dois pavimentos e lugares que reúnem mais de 50 pessoas.

De acordo com a cartilha de 2019 Inspeção Predial – Prevenção e Combate a Incêndio, do Instituto Brasileiro de Avaliações e Perícias de Engenharia de São Paulo (IBAPE/SP), o sistema de iluminação de emergência deve obrigatoriamente estar presente em:

  • Halls;
  • Acessos às escadas e rampas, corredores, rotas de fuga verticais e horizontais;
  • Todas as saídas de emergência, auditórios e salões de festa;
  • Elevadores de emergência, portarias, casa de máquinas de elevadores, subestações, casa de bombas de incêndio;
  • Áreas de controle de acesso
  • Outros locais em que ocorra reunião de público.

Ao mesmo tempo, as luzes da iluminação de emergência precisam indicar todas as mudanças de direção, obstáculos e saídas.

Tipos de iluminação de emergência

Em um projeto adequado, os pontos onde serão colocadas as luminárias de aclaramento e de balizamento devem ser definidos. Em relação ao aclaramento, sua missão é distribuir luz mínima de três lux (medida de intensidade da iluminação) para pisos planos e de cinco lux para escadarias e rampas.

No caso das luzes de balizamento, elas devem orientar a rota de fuga, precisando estar dispostas a não mais que 15 metros entre si.

Além disso, a instalação de um projeto de iluminação de emergência pode ser realizada por meio de blocos autônomos, que são os dispositivos mais utilizados atualmente. Da mesma forma, é preciso um sistema centralizado com baterias recarregáveis, ou sistema alimentado por grupo moto gerador (GMG). A qualidades dos equipamentos deve ser sempre levada em consideração.

Manutenção adequada

Como as luminárias de emergência são equipamentos de segurança, não basta apenas que um local tenha um bom projeto de instalação. Portanto, é necessária a manutenção frequente para que as luzes desempenhem o papel correto. Dessa forma, testes periódicos são fundamentais.

Além disso, a busca por profissionais qualificados também é fator determinante para um projeto de iluminação de emergência que garanta a segurança das pessoas. Por fim, empresas que realizam a instalação devem oferecer garantia de serviço.

Quer saber mais informações do setor da iluminação? Assine a newsletter Expolux e não perca nenhuma novidade!

Facebook Comments