Luz e assepsia: veja importância da iluminação UV em hospitais

A luz ultravioleta do tipo C pode ser considerada uma grande aliada da assepsia, especialmente para hospitais.

Luz e assepsia: veja como a iluminação UV pode reforçar a proteção em hospitais
Imagem: Serge Kutuzov/Unsplash

A chegada do novo coronavírus intensificou a importância de métodos e alternativas para a limpeza e proteção de ambientes. Neste sentido, uma tecnologia tem ganhado espaço pela sua propriedade microbicida: a iluminação ultravioleta do tipo C (UVC). O assunto, um dos temas do webinar “Ganhos na Saúde em Hospitais, Clínicas e Similares com Light Design”, promovido pela Expolux em parceria com a Abilux, tem também pautado as discussões sobre o uso em diversos setores, incluindo ambientes hospitalares e clínicos. 

“É um segmento que vai crescer muito e expandir as atividades conforme a tecnologia for chegando”, informou o professor, arquiteto e lighting designer (LD), Guinter Parschalk, em participação no evento ocorrido em abril. 

Leia também: Como energia ultravioleta (UV-C) funciona contra coronavírus e bactérias

Eficácia da Luz UVC na assepsia

A emissão de raios ultravioletas pode ser feita por fontes artificiais como lâmpadas de leds, o que estreita a relação das luzes com a assepsia de ambientes hospitalares. Pois, a radiação UVC é eficiente no combate a micro-organismos patogênicos, destruindo seu DNA, inativando-os.  

Nesse sentido, nos hospitais, locais de grande circulação de pessoas com diferentes doenças, a tecnologia é alternativa para reforçar o combate à proliferação de vírus e bactérias em quartos, corredores, salas de exame, centros cirúrgicos.  

A radiação UVC também possui eficiência na desinfecção de instrumentos e materiais, garantindo maior proteção a médicos, enfermeiros e pacientes. Ainda não há a comprovação quanto a eficácia da tecnologia contra o coronavírus, mas estudos estão sendo realizados.    

Radiação com luz ultravioleta já é tendência para assepsia

Diante das transformações promovidas pela pandemia, incluindo o reforço de cuidados e higienização de ambientes, há uma expectativa de que esta relação de luz e assepsia dos locais se torne mais comum, tanto nos hospitais e clínicas, como em outros setores, possibilitando assim o surgimento de novos projetos envolvendo arquitetos e LDs

Prova disso é que a tecnologia já é usada na higienização de superfícies e materiais como limpeza de transportes públicos e nos shoppings, para desinfetar corrimãos e pisos, conforme abordado no webinar. “O que se tem visto com frequência são robôs que circulam pelos locais e soltam radiação para a limpeza”, informou Parschalk. 

Segurança 

Por conta da emissão de radiação ultravioleta é preciso cuidado. Então, é importante que os dispositivos de luzes UV possuam sistemas de segurança para a manutenção do bem-estar das pessoas, já que, dependendo da forma e da frequência de uso, são prejudiciais à saúde.  

Segundo Parschalk, na China já existem luminárias com sensor de presença que emitem luz com variação de temperatura de cor (quente ou fria) e, na ausência de pessoa no ambiente, a iluminação UV é ligada para assepsia do lugar. 

Inovações e tendências da iluminação  

Por fim, agora que já conferiu sobre os feitos importantes da iluminação UVC, a equipe da Expolux te convida para estar sempre a par das mais importantes novidades e informações do setor de iluminação. Você receberá conteúdo relevante e totalmente gratuito, abordando inclusive tendências com o intuito de inspirar os atuantes do setor. Que tal? É muito simples, é só assinar a newsletter do evento. Vamos lá?

Facebook Comments Box