Projeto luminotécnico: 60 dicas, tipos de iluminação e projetos

Conteúdo publicado originalmente em Decor Fácil

Conheça os principais tipos de iluminação e dicas para fazer um projeto luminotécnico ideal

Projeto luminotécnico: 60 dicas, tipos de iluminação e projetos
Foto reprodução

projeto luminotécnico é o estudo da iluminação artificial com a finalidade de conciliar a função de cada ambiente, seja interno ou externo, proporcionando funcionalidade, beleza e economia de energia elétrica para a construção. Essa última característica é a mais relevante, afinal, o uso exagerado de lâmpadas significa gastos extras e desperdícios de energia.

É muito importante contratar um profissional da área para auxiliar na tarefa da escolha das luminárias e calcular exatamente a quantidade necessária de luz para cada ambiente, garantindo o conforto necessário. Esse responsável leva em consideração os gostos dos moradores, sempre mostrando as propostas do projeto luminotécnico para que a iluminação possa usufruir de melhor maneira o local sem perder a sua identidade.

Uma dica importante é iniciar o projeto no momento da construção, pois assim há uma flexibilidade maior para mudanças, além de poder trabalhar junto com a luz natural dos ambientes. Por isso quando for realizar o projeto, ele deve conter a planta do local e especificações de lâmpadas, luminárias e os pontos elétricos.

A iluminação eficiente é aquela que trabalha também a favor da proposta de decoração: ela pode ser utilizada para criar cenários, ressaltar algum elemento, setorizar ambientes, definir áreas de circulação, valorizar algum detalhe, como por exemplo: um revestimento ou um quadro na parede.

Por ser um projeto versátil, seu uso vai depender das tarefas desenvolvidas no ambiente, sua área, o layout dos móveis e as cores utilizadas para propiciar diferentes sensações como: o aconchego, o equilíbrio e até o bem-estar através da cromoterapia.

Atualmente as lâmpadas de LED são as melhores alternativas em relação a economia, durabilidade e qualidade. Apesar do alto investimento, estes são os modelos com o melhor custo x beneficio. Caso for optar pelas lâmpadas de LED, procure as amareladas de até 3000k para salas, quartos e salas de jantar. Use as brancas de 4000k para cozinhas e banheiros.

Leia também:

Conheça os principais tipos de iluminação

Direta

O modelo direto, como o próprio nome já diz, é onde a luz que incide diretamente sobre algum ponto específico. Por exemplo: uma luminária ou abajur iluminando uma mesa de trabalho ou um criado-mudo.

Indireta

Muito comum em forros de gesso, a luz reflete na superfície branca e se distribui pelo ambiente, permitindo criar ambientes mais intimistas.

Difusa

Esse tipo de iluminação é aquele que distribui uniformemente a luz no ambiente. Por isso é muito utilizada em salas, quartos e banheiros.

Essa é uma seleção de conteúdo da Reed Exhibitions sobre o mercado. Para continuar lendo, visite o site Decor Fácil com a matéria completa.

Facebook Comments Box